FANDOM



Episódio 4 - "Walkabout"

Escrito por: David Fury

Dirigido por: Jack Bender




Primeiro Ato

[Locke abre os olhos. A cena mostra ele deitado na praia, do ponto de vista de suas pernas. A turbina do avião ainda está ligada; Shannon grita; Locke olha ao redor; Jin grita; Locke move os dedos, apanha o sapato, se movimentando lentamente. Vincent late. A cena corta para Locke acordado, observando o local dos destroços do avião. É noite. Vemos Walt e Michael]

MICHAEL: Walt, você tem que calar esse cachorro.

WALT: Eu não sei o que há de errado com ele. Vamos Vincent, pare com isso.

[Vincent arrasta Walt de coleira e tudo pelo acampamento. Eles passam por Shannon e Boone que acordam]

MICHAEL: Perdão... hei, perdão, perdão.

[A cena mostra Jin e Sun acordando. Ouvimos sons vindos do avião; Sayid olha para ver o que está errado; som de grunhidos; Hurley e Claire olham ao redor; Charlie acorda; Jack corre ao encontro do pessoal. Kate se levanta. Podemos ouvir mais grunhidos]

KATE: O que é isso?

CLAIRE: Tem alguém lá dentro.

SAYID: Todos lá dentro estão mortos.

JACK: Sawyer!?

SAWYER: Atrás de você, Jackass (babaca).

[Jack pega uma pequena lanterna e vai na direção do avião. Sawyer o segue com uma lanterna maior]

KATE: Jack?

[Dentro do avião, eles tentam ver através da escuridão]

SAWYER: Eu vou iluminar essa coisa.

[A luz chama a atenção de um animal]

JACK: Corre.

[Todos começam a correr]

HURLEY: Ah merda, e agora?

[Sayid ajuda Claire; Boone ajuda Shannon; Jin ajuda Sun. Sawyer fica com Kate. Alguém derruba Charlie e Jack o ajuda. Três javalis atravessam o acampamento e correm na direção da mata]

SAYID: Eles foram embora.

CHARLIE: Que diabos foi aquilo?

LOCKE: Javalis.

Segundo Ato

[Jack examina um machucado em Charlie]

JACK: Aqueles javalis estavam atrás de comida. Temos que nos livrar dos corpos.

CHARLIE: Enterrá-los? Tem uma porção lá.

SAYID: Mais de vinte. Vai ser difícil cavar sem pás.

JACK: Não vamos enterrá-los. Vamos queimá-los.

KATE: São pessoas.

JACK: Sei que são pessoas, Kate.

SAYID: Queimar seus restos. Eles merecem algo melhor.

JACK: Melhor do que o quê? Ser comido por animais selvagens? Porque é o que vai acontecer. Qualquer corpo que enterrarmos não vai ficar assim por muito tempo. Olha, eu sei que parece duro, mas aquela fuselagem no sol... Não é sobre o que eles merecem. Eles se foram e nós não.

SAYID: O que você diz pode ser verdade, mas nós decidirmos como essas pessoas devem descansar... não é certo. Sem consideração com seus desejos? Suas religiões?

JACK: Não temos tempo para definir o Deus de cada um.

CHARLIE: Sério? Achei que tempo era o que não faltava.

JACK: Olha, não fico feliz com isso, mas nós caímos mil milhas fora do curso. Eles estão procurando por nós no lugar errado. Já faz 4 dias, ninguém apareceu. Amanhã cedo, precisamos que todos comecem a recolher lenha, galhos secos e transformar aquela fuselagem em uma fornalha. Esperaremos até o sol se por amanhã para iniciar o fogo. [Jack se retira]

CHARLIE: Se ele está tão decidido a queimar os corpos, por que aguardar o sol se por?

KATE: Ele espera que alguém possa ver o fogo.

[Sayid está na praia com alguns equipamentos eletrônicos. Kate se aproxima]

KATE: Parece que não sou a única a não conseguir dormir noite passada.

SAYID: Existem coisas melhores para se fazer com o meu tempo do que recolher lenha.

KATE: Você não concorda com Jack... O que está fazendo?

SAYID: Muito cedo para dizer. Nem sei se vai funcionar.

KATE: Você está tentando localizar a transmissão, não é? Aquela que escutamos no "transceiver".

SAYID: Se a transmissão da francesa está realmente tocando a 16 anos, então deve haver uma fonte de energia na ilha. Uma significante.

KATE: E você pode achá-la?

SAYID: Hipoteticamente, sim. Estou improvisando uma antena. Com algumas dessas posicionadas em diferentes pontos da ilha, talvez, eu possa usar o "transceiver" para triangular o sinal. Descobrir de onde está saindo.

KATE: Então, no que posso ajudar?

SAYID: Parece que você está tão ansiosa quanto eu para dar o fora dessa ilha.

[Michael esta trazendo lenha da mata para a praia. A cena mostra Locke com uma maleta prateada]

WALT: [fora da imagem] Pega a bola, Vincent. Bom garoto, bom trabalho, Vincent.

MICHAEL: Hei, hei... onde você vai, cara?

WALT: Lugar nenhum, só pensei em ver o que o Sr. Locke está fazendo.

MICHAEL: Hei, por que não ajuda seu pai com a lenha. Estou certo que o Sr. locke não quer um garoto atrás dele o dia inteiro.

WALT: Pelo menos ele conversa comigo. Vamos, Vincent.

[A cena mostra uma briga acontecendo]

HURLEY: Qual o seu problema? Entregue isso.

SAWYER: Que tal não?

HURLEY: Tem outras pessoas aqui ou você não se importa?

SAWYER: Bem, se um de nós não fosse comer mais do que é justo...

HURLEY: Isso é mentira e você sabe. Você não fica feliz a não ser que esteja perturbando todo mundo.

SAWYER: Tudo bem por mim, torta de presunto.

[No fundo, alguém diz para eles pararem]

JACK: Pessoal, parem com isso.

SAWYER: Fique fora desse bonde.

[Jack e Sayid separam a briga]

JACK: O que está acontecendo?

HURLEY: O Jethro aí está escondendo os últimos amendoins.

SAWYER: Minha provisão pessoal. Eu encontrei lá dentro.

JACK: E quanto ao resto da comida?

HURLEY: Não há "resto da comida", "dude"... Nós tipo comemos tudo.

SHANNON: Quê?

[Todos ficam chocados e abalados]

JACK: Ok... todo mundo. Apenas se acalmem.

SAYID: Podemos encontrar comida. Tem muitas coisas nessa ilha que podem ser usadas como sustância.

SAWYER: [sentando-se em uma poltrona do avião] E como exatamente vamos encontrar essa sustância?

[Uma faca acerta a poltrona perto do rosto de Sawyer. Todos olham assustados]

LOCKE: Nós caçamos.

[Jack tira a faca da poltrona]

KATE: Como você entrou com essa faca no avião?

LOCKE: Pelo check-in.

JACK: [entregando a faca para Locke] Ou você tem uma mira muito boa ou uma mira muito ruim, Sr...

MICHAEL: Locke. O nome dele é Locke.

JACK: Ok, Sr. Locke, o que vamos caçar?

LOCKE: Sabemos que tem porcos selvagens na ilha. "Razorbacks", pela aparência deles. Os que vieram ao acampamento ontem a noite eram filhotes, 45, 50 quilos cada. o que significa que existe uma mãe por perto. Uma porca de 110 quilos, com presas tipo lâminas e uma disposição terrível, que amaria desviscerar qualquer coisa próxima. Javalis tendem a atacar rodeando e pegando a vítima por trás, então, acredito que será preciso ao menos 3 de nós para distraí-la por tempo suficiente para que eu aborde um dos filhotes, o fure e degole sua garganta.

SAWYER: [para Jack] E você vai e entrega a faca de volta?

JACK: Bem, se você tem uma idéia melhor...

SAWYER: Melhor que 3 de vocês caminhando na floresta mágica para ensacar um pedaço de presunto com nada além de uma faquinha de caça? Claro que não. É a melhor idéia que eu já ouvi.

[Locke abre a maleta, revelando diversas facas. Todos olham espantados e desconfiados]

HURLEY: Quem é esse cara?

[FLASHBACK]

[Escutamos o som de um telefone tocando. Locke, em um escritório, atende o telefone]

LOCKE: Sim?

GL12: Coronel Locke, esta linha é segura?

[Locke olha para os lados para ver se ha alguém olhando]

LOCKE: Linha segura, GL12. Prossiga.

GL12: Alvo confirmado. Manobras previstas para 13:00 horas. Repito, estamos a caminho.

LOCKE: Entendido. Nos vemos no ponto de encontro as 13:00 horas.

RANDY: [Superior do Locke] Locke, eu te disse que preciso desse relatório pronto até o meio-dia. Não 12:30, nem 12:15. Meio-dia.

[A cena abre, mostrando várias baias de escritório]

LOCKE: Eu entendi da primeira vez, Randy.

RANDY: E nada de ligações privadas durante o trabalho... "coronel".

Terceiro Ato

[A cena mostra Kate colocando uma faca na cintura. Jack aparece]

JACK: Então? Caçar javalis, hein?

KATE: Quem disse que é a primeira vez que caço javali?

JACK: Me diga algo... Porque toda vez que tem uma caminhada para o meio das trevas, você se inscreve? Você sabe o que tem lá.

KATE: Na verdade, não. E nem você.

JACK: O que você acha do nosso novo amigo?

KATE: Ele parece saber o que está fazendo.

JACK: Me chame de paranóico, mas alguém que carrega uma mala cheia de facas?

KATE: Se eu não te conhecesse, diria que está preocupado comigo, Jack.

JACK: Se eu não te conhecesse, diria que você tem problema de ficar no mesmo lugar por muito tempo, Kate. Então, quer me dizer porque você está realmente indo?

KATE: [mostrando a antena para Jack] Sayid me deu isso para podermos triangular o sinal de socorro que escutamos... encontrar a fonte.

JACK: Não é sobre os javalis.

KATE: Sou vegetariana.

[A cena mostra Walt e Michael]

WALT: Mas, por que não posso ir?

MICHAEL: Porque eu disse que não.

[Sun caminha carregando algumas plantas]

MICHAEL: [sinalizando para Sun] Oi, oi, com licença... é... Eu estou indo caçar e... Estava pensando se você pode ficar de olho no meu garoto, Walt... e eu, sou o Michael. De qualquer forma, poderia tomar conta dele até que eu volte?

SUN:[responde em coreano]

MICHAEL: Desculpa, eu não entendo, mas você está de acordo. [levantando o polegar para Sun]

[Sun concorda e sinaliza que sim]

WALT: Não preciso de uma babá.

MICHAEL: Vamos, O Vincent precisa de você aqui... e se anime. Isso vai me dar a chance de conhecer o seu amigo, Sr. Locke, um pouco melhor.

SUN: [falando em coreano]

WALT: É, tanto faz.

[Jack está empilhando lenha. Claire se aproxima]

CLAIRE: com licença, doutor?

JACK: Claire, certo? Como está o... [apontando para o bebê na barriga].

CLAIRE: Oh, ele está bem, sim, obrigado. É... Eu pensei que você devesse ver isso [ela entrega alguns papéis] Alguém encontrou isso. Eles estão arrumando todos os pertences. São planos de casamento para Steve e Kristin. Eles estavam no avião, sentados algumas fileiras atrás de mim. Eu me lembro deles, porque eles pareciam muito felizes.

JACK: Não entendo, Claire. O que devo fazer com isso?

CLAIRE: Bem... é... alguns de nós estavam para casar. Se talvez pudéssemos fazer algum tipo de cerimônia ou algo. Você poderia conduzir.

JACK: Hum... é... eu não acho que...

CLAIRE: Bem, você sabe, apenas algumas palavras ou poderíamos apenar ler seus nomes dos passaportes e carteiras de motoristas.

JACK: Olha, não é a minha "praia".

CLAIRE: Oh, ok. Talvez, eu faça.

JACK: Sim, parece ótimo. O que for a vontade de todos.

[Boone olha para Rose sentada afastada do resto do pessoal]

BOONE: [para Shannon] Aquela mulher continua lá, sentada sozinha.

SHANNON: [olhando para as palavras cruzadas] Mmmhmmm.

BOONE: O marido dela estava no avião.

SHANNON: Certo.

BOONE: Você está me escutando?

SHANNON: Qual a palavra de quatro letras para "não me importo"?

BOONE: Só acho que alguém devia ir lá falar com ela.

SHANNON: Eu nomeio você, Capitão América. Você não consegue evitar, não é?

BOONE: Sim... bem... pelo menos você não precisa se preocupar em passar fome comigo tomando conta de você.

SHANNON: Eu não vou passar fome.

BOONE: Certo, o que você vai comer?

SHANNON: O oceano está cheio de peixes.

BOONE: Eu odeio ter que te informar... o oceano não vai aceitar o seu cartão de crédito.

SHANNON: Você não acha que eu consiga pegar um peixe?

[A cena mostra Locke, já na selva, cavando o chão com sua faca]

KATE: Encontrou algo?

LOCKE: O chão aqui foi escavado. É assim que javalis conseguem a maior parte de sua comida... eles cavam. Depois, eles geralmente se sujam na terra, se esfregam nas árvores, as marcando com suas presas.

MICHAEL: Ok, O que isso tudo significa?

LOCKE: Significa que estamos perto.

[A cena mostra Charlie pegando a droga que está na bolsa dele. Shannon aparece]

SHANNON: Oi.

CHARLIE: Oi. (escondendo a droga) Shannon, certo?

SHANNON: Sim. Você está fazendo alguma coisa?

CHARLIE: Eu? Não, eu estava apenas... O que você está fazendo?

SHANNON: Estava indo dar uma volta. Quer ir?

CHARLIE: Sim, sim, claro.

SHANNON: Posso te perguntar algo?

CHARLIE: Oh, eu estava imaginando quando ia acontecer. Sim, eu sou o baixista do D...

SHANNON: Você sabe algo sobre pescar?

CHARLIE: O quê? pescar? Meu avô costumava me levar, me ensinou tudo que conhece. Tudo que conhecia, ele está morto agora, Deus o guarde. Sim, eu sou tipo um... demônio da pescaria. Quero dizer, Inglaterra é uma ilha, então, eu apenas jogo no mar e... pesco.

SHANNON: Bom.

[A cadeira de rodas é usada como carrinho para a lenha. Booone se aproxima de Jack]

BOONE: Hei "Doc", tem um segundo?

JACK: O que foi?

BOONE: A mulher sentada lá sozinha. Talvez, ela esteja tendo problemas em lidar com o marido? Eu não acho que ela tenha bebido ou comido nada. Acho que você devia ir falar com ela.

JACK: Por que eu? Eu não sou psiquiatra. Quer dizer, talvez você pudesse…

BOONE: Só achei que você queria fazer isso. Foi você que salvou a vida dela.

[A cena corta e mostra Jack se aproximando de Rose. Ele traz água e coloca um cobertor em volta dos ombros dela]

JACK: Oi. Rose, certo? Lembra de mim, poltrona 23A? Eu sou o sujeito que te disse para não se preocupar com a turbulência . Todo mundo está preocupado com você, Rose. Se você quer ficar sozinha, tudo bem. Mas você tem que se cuidar. Você devia beber(água). Não precisamos conversar. Apenas vamos ficar sentados aqui por um tempo.

[Kate, Locke e Michael continuam na selva]

KATE: Seu filho, como ele está encarando tudo isso?

MICHAEL: Bem melhor do que eu.

KATE: Você deve estar orgulhoso. Ele é um garoto corajoso.

MICHAEL: É. Não posso levar o crédito. Eu não fiz parte da vida dele até a mãe morrer, há duas semanas.

KATE: Lamento. Não sabia.

MICHAEL: Tudo bem. Eles estavam vivendo em Sydney, pelos últimos dois anos. Eu fui lá, semana passada, para pegá-lo. O que você estava fazendo na Austrália?

[Locke escuta o barulho de javalis]

LOCKE: Shhh.

[Locke vê marca de presas na árvore e faz sinais com a mão para os outros]

MICHAEL: Hei, pare de sinalizar roubo de base.

[De repente, um javali corre na direção deles. Locke tira Kate do caminho. Michael é atropelado. Locke está deitado no chão. Kate ajuda Michael. Locke permanece deitado (temos o mesmo ângulo da cena pós acidente). Michael sente dor.

KATE: Ele está mal.

[FLASHBACK]

GL12: Mova-se. Tem que se mover, Coronel.

[A cena amostra Locke jogando um jogo de tabuleiro tipo "War"]

GL12: Suas tropas estão na linha inimiga.

[Locke está uma sala de descanso do escritório onde trabalha]

LOCKE: Paciência, a qualidade que lhe falta, GL12. A essência de um líder.

[Randy se aproxima]

RANDY: Essência, hein? me conte mais sobre ser um líder, Locke. Aproveitando, me conte sobre essa coisa de "coronel". Eu pesquisei o seu arquivo nos recursos humanos, você nunca esteve nas forças armadas.

LOCKE: Estou apenas jogando um jogo, Randy. É a minha hora de almoço. Posso jogar um jogo.

RANDY: Bem, me diga, o que é um Walkabout? [lendo uma brochura]: "Experimente a viagem dos sonhos pelo fabuloso outback australiano."

LOCKE: Você não tinha o direito de pegar isso da minha mesa.

RANDY: Então, você anda por aí, caçando e pegando comida, certo? A pé?

LOCKE: Não que você vá entender, mas um Walkabout é uma jornada de renovação espiritual, onde é possível conseguir a força da terra e se tornar inseparável desta. Eu tenho férias... estou de partida, Randy. Eu já fiz a reserva.

GL12: Wow. John você vai mesmo, hein? Já contou para Helen?

RANDY: Helen? Bem, o que é isso, Locke. Você realmente tem uma mulher em sua vida?

LOCKE: Isso não é da sua conta.

RANDY: O que há com você, Locke? Por que se torturar? Quero dizer, se imaginando como um caçador? Walkabouts? Acorde, você não pode fazer nada disso.

LOCKE: Norman Croucher.

RANDY: O quê? Norman o quê?

LOCKE: Norman Croucher. Norman Croucher, dupla amputação, sem pernas. Ele escalou o monte Everest. Por que? Era o seu destino.

RANDY: É isso que você acha que tem, velho? Destino?

LOCKE: Apenas não me diga o que eu não posso fazer.

....

KATE: [fora da imagem] Ele está machucado, John. Está me escutando, Locke?

[Locke ainda está deitado]

KATE: John, você está bem?

[Locke olha para as próprias pernas]

KATE: Locke?

LOCKE: [se movimentando] Estou bem. Estou bem, Helen. Eu só fui nocauteado pelo ar.

KATE: Helen?

LOCKE: O quê?

KATE: Você me chamou de Helen.

LOCKE: Chamei?

[Kate ajuda Michael, fazendo um torniquete]

LOCKE: Para que lado o javali foi?

KATE: Michael está ferido. Precisamos levá-lo para o acampamento.

LOCKE: Sim, você o leva para o acampamento. Eu vou pegar o javali.

[Kate olha espantada]

KATE: Do que você está falando?

LOCKE: Estou bem. Eu consigo fazer isso.

KATE: John, voce não pode.

LOCKE: Não me diga o que eu não posso fazer.

Quarto Ato

[A imagem mostra Hurley e Charlie na água, tentando pegar um peixe com um pedaço de fuselagem do avião]

CHARLIE: Pegou?

HURLEY: "Dude", para de me perguntar isso.

CHARLIE: Desculpa. Você disse que sabia pescar.

HURLEY: Sim, do píer de Santa Monica com o meu velho, uma vara e isca. Nunca tentei pegar um com um treco afiado.

CHARLIE: Bem, eu aprecio você estar tentando me ajudar, obrigado.

HURLEY: Qualquer coisa para me afastar daquela fuselagem e daquela droga de caipira escroto. [Hurley tenta de novo e erra] Merda, merda, filho de uma...

CHARLIE: Posso tentar?

HURLEY: Vai em frente... Aí vem um. Coloque o seu peso nisso. Agora, está vendo? Espere, espere... agora. [Charlie dá o golpe e erra]. "Dude", você tem que tentar espetá-lo.

CHARLIE: Viu o quão perto estive? Não, você tem apenas que cercá-lo.

[Sayid está trabalhando com os fios tirados do avião. Claire está mexendo nos pertences dos passageiros]

CLAIRE: Com licença, seu nome é Sayid, certo?

SAYID: Sim.

CLAIRE: Eu acabo de encontrar isso. Tem o seu nome nele. [ela entrega um envelope]

SAYID: Eu pensei que havia perdido isso. Obrigado.

CLAIRE: Claro.

[Sayid abre o envelope, retirando a fotografia de uma mulher. Ele esfrega seu dedo na face dela. Jack e Rose continuam sentados olhando o mar]

ROSE: Os dedos dele suam.

JACK: Perdão?

ROSE: Bernard, meu marido, os dedos dele suam. Sempre que a gente voa.

JACK: A altitude.

ROSE: Ele me faz segurar a aliança, toda vez que pegamos um avião. Sempre a coloco ao redor do pescoço para mantê-la segura... até pousarmos. Sabe, doutor, você não precisa manter a sua promessa.

JACK: Promessa?

ROSE: A que você me fez no avião. A que você fez... em me fazer companhia até que meu marido volte do banheiro. Estou te liberando desse compromisso.

JACK: Bem, você não vai se desfazer de mim, tão facilmente. Rose, você não devia ficar aqui sozinha. Você está sofrendo de choque pós-traumático.

ROSE: Não estamos todos?

JACK: É, acho que estamos.

ROSE: Você tem um jeito bom. Uma boa alma, paciente, caridosa. Suponho que por isso se tornou médico.

JACK: Obrigado, mas eu meio que nasci nisso. Negócio de família.

[Locke continua a caçada sozinho na selva]

[FLASHBACK]

[Locke está na cama de seu pequeno apartamento, falando ao telefone]

LOCKE: Eu nunca me senti tão vivo. Finalmente, encarar o Randy... mudou minha vida. Falo sério, agora estou livre para fazer todas as coisas que sempre quis. Coisas que sei que estou destinado a fazer, assim como conversamos Helen.

HELEN: Isso é maravilhoso, John. Estou feliz por você, sério.

LOCKE: Eu não te contei a melhor parte. Lembra daquele autêntico Walkabout aborígine.

HELEN: Claro. Foi tudo que você falou por semanas.

LOCKE: Sim, bem, eu vou fazer. Eu vou voar para a Austrália no final de semana. Eu... é... comprei duas passagens, Helen?

HELEN: John, conversamos sobre isso. Eu gosto de você e curti falar com você nesses últimos meses.

LOCKE: 8 meses.

HELEN: Não estou autorizada a me encontrar com clientes.

LOCKE: Cliente? É o que sou pra você?

HELEN: Isso realmente não é normal. Não é o que eu faço. Eu não sei, talvez você devesse procurar uma... sei lá... terapista?

LOCKE: Eu tenho uma terapista.

HELEN: John.

LOCKE: Pensei que você entenderia, Helen. Você me conhece melhor que ninguém.

HELEN: John, se formos conversar mais, eu vou ter que te cobrar por mais uma hora. São mais 89,95 e...

LOCKE: Olha, eu não me importo com dinheiro. Eu só...

HELEN: Me desculpe, John. Eu tenho que ir.

LOCKE: [escutamos o telefone do outro lado desligar] Helen, Helen. Helen!

[Locke bate o telefone várias vezes]

[A cena mostra Kate levando Michael de volta para o acampamento]

KATE: Hei, hei espere um minuto. Descanse aqui por um minuto.

[Kate tira a mochila e uma das blusas que veste]

MICHAEL: Eu achei que o cara com a perna ferrada decide quando descansar. O que está fazendo?

KATE: Tentando pegar o sinal do "trasceiver". Eu vou escalar a árvore e posicionar a antena.

MICHAEL: Você vai escalar isso?

KATE: Sim. Não se preocupe. Eu já escalei piores.

[Kate escala a árvore; Locke está caminhando; Michael arrumando sua bandagem; Kate tira a antena da mochila. Tudo começa a tremer e ouvimos um estranho barulho metálico. Kate derruba a antena. Ela vê o monstro indo na direção de Locke]

KATE: Locke.

[Locke está na mata. Ele escuta o som de um javali e corre atrás dele. Nesse momento escutamos o barulho do monstro e vemos as árvores se mexendo. Locke se espanta e olha para o alto. A câmera nos mostra o ponto de vista do monstro, olhando para Locke. Locke está maravilhado]

Quinto Ato

[A cena nos mostra pessoas na praia]

SAWYER [para Claire] Hei, é... essas são... uhm. eu encontrei isso outro dia quando estava... certo, apenas pegue. [Ele entrega para Claire uma pilha de carteiras]

CLAIRE: Obrigada.

[Sun e Walt estão juntos na praia. Sun quebra um pedaço de planta]

WALT: O que é isso?

[Sun mostra para Walt como escovar os dentes com a planta]

WALT: Oh, entendi. É como pasta de dente.

SUN: "Chia"

WALT: Chia?

[Kate traz Michael para o acampamento. Hurley corre pra ajudar]

WALT: Pai?

HURLEY: Então, o que houve lá?

WALT: Sua perna está detonada. Isso dói?

MICHAEL: Está tudo bem. Não é tão ruim quanto parece.

SAWYER: A poderosa caçadora retorna, o que tem para o jantar queri…

KATE: Agora não.

WALT: Então, foi tipo uma briga contra o javali?

MICHAEL: Nem tanto uma luta. Foi mais eu sendo atropelado.

WALT: Então... é... onde está o Sr. Locke?

[Boone acorda Shannon]

BOONE: Eu não acho que ele caça muito bem. O careca não voltou.

SHANNON: Espera, eles não trouxeram nenhuma comida?

BOONE: Você escutou o que eu disse? Alguém deve ter morrido lá fora.

SHANNON: Bem, todos vamos morrer se alguém não fizer algo.

CHARLIE: [se aproximando] Aí está você. Como prometido, você e eu vamos jantar o peixe fresco do dia.

SHANNON: Oh, meu Deus!

CHARLIE: Eu espero que você goste de "Al Fresco". Não foi problema. Na verdade, esse me deu um baita trabalho, mas você tem que entrar na mente do peixe, sabe.

BOONE: Não acredito.

CHARLIE: Eu o peguei na "lagoinha", eu o cerquei.

SHANNON: [para Boone] Qual o problema? Não suporta ver eu cuidando de mim mesma?

BOONE: [para Charlie] Eu lamento, sinceramente.

CHARLIE: Não, tudo bem.

SHANNON: Do que você está se desculpando com ele?

BOONE: De você. Por usar ele... usar o coitado como você usa todo mundo.

SHANNON: Ah, que seja.

BOONE: Em algum lugar dessa sua mente torta, você acha que isso prova que sabe cuidar de si mesma.

[Shannon e Boone se afastam de Charlie ]

SHANNON: Eu disse que ia pegar um peixe, não foi?

BOONE: [fora da imagem, vemos Charlie triste] Isso foi baixo, Shannon. Até mesmo pra você.

SHANNON: Oh, vai resgatar um passarinho ou algo.

[A imagem mostra Jack e Rose ainda sentados frente ao mar]

JACK: Rose, depois que o sol se por, nós vamos queimar a fuselagem. É algo que precisamos fazer. Vai haver um memorial no acampamento para aqueles... para os que não sobreviveram. Para que todos digam adeus.

ROSE: Gostaria de estar lá para isso.

JACK: Ok. [Eles se levantam] Talvez se quiser falar alguma coisa, sabe, sobre seu marido.

ROSE: O quê?

JACK: Apenas digo, se você quiser se despedir de Bernard.

ROSE: Doutor, meu marido não está morto.

JACK: Rose, ele estava na cauda do avião. Ela quebrou no voo. Me desculpa, mas todo mundo que estava na traseira do avião se foi.

ROSE: Eles devem estar pensando o mesmo sobre nós.

[Jack se distrai com algo. Ele vê um homem de sapatos brancos embaixo de uma árvore e caminha em sua direção]

ROSE: Doutor? Você vem?

[Ele olha novamente e o homem se foi]

[A cena mostra Sayid mexendo em um tipo de equipamento. Kate se aproxima e lhe enrega a antena quebrada]

KATE: Eu lamento. Acho que devia ter colocado na garantia.

SAYID: Suponho que vou tentar de novo. Claro, eu não tenho nenhuma solda, chave de fenda, fio desencapado. Parece que vou continuar mentindo pra todo mundo que me pergunta o que estou fazendo. [Sayid bate a antena com raiva]

KATE: Sayid, vamos tentar de novo.

SAYID: [calmo] Vamos tentar de novo.

JACK: [se aproximando] Kate.

SAYID: Com licença. [se retirando]

JACK: [tocando a face de Kate] Você está bem?

KATE: É agora que você diz "Eu te disse"?

JACK: Não, não gosto de esfregar na cara.

KATE: Locke, é... Locke se foi. Aquela coisa estava indo na direção dele. Não houve tempo. [olhando para outra parte da praia] O que está acontecendo?

JACK: A fuselagem está pronta. Alguns decidiram... é... acho que serão ditas algumas palavras perto do fogo, leitura dos nomes, eu acho.

KATE: Isso é bom. Eu só acho que eles não estão prontos para ouvir algumas das coisas que nós...

[De repente, Jack se retira]

KATE: Jack?

[Jack corre na direção das árvores. Kate o segue. Vemos Locke trazendo um javali da mata]

JACK: Locke.

[A cena mostra todos juntos perto da fuselagem. A cerimônia]

Sexto Ato

CLAIRE: Judith Martha Wexler de Denton, Texas. Acho que ela ia pegar uma conexão. Ela usava lentes corretivas e era doadora de orgãos, ou ao menos seria. Steve e Kirsten, eu não sei o sobrenome deles, mas estavam realmente apaixonados e iam se casar. Ao menos, onde estiverem, não estão sozinhos.

[Charlie está consumindo droga escondido]

CLAIRE: ...nota da locadora de vídeo lista uma multa dela por "Willie Wonka" e a Pequena Princesa. Parece que não viajaram muito. Pelo menos é o que dá pra dizer pelo passaporte.

[Charlie se aproxima parando perto da Kate]

KATE: Você viu o Jack?

CLAIRE: …Wollstein, Harold, poltrona 23C.

[Jack está sentado sozinho. Michael está próximo de Locke]

MICHAEL: Bom trabalho.

LOCKE: O quê?

CLAIRE: Millicent…

MICHAEL: O javali. Bom trabalho, sabe, o matando. Só achei que devia dizer alguma coisa. Então, aquela coisa, o monstro, sei lá. Ela disse que estava indo na sua direção. Você viu alguma coisa. Deu pra olhar o que era?

LOCKE: Não.

[FLASHBACK]

[Escritório de uma agência de viagem na Austrália]

AGENTE: A walkabout que organizamos não é apenas um passeio pelo parque. É uma caminhada através de vastos trechos de deserto, descida por águas traiçoeiras.

LOCKE: Olha, você não faz idéia de com quem fala. Eu estou ciente do que envolve, acredite. Eu provavelmente conheço mais do assunto que você.

AGENTE: Em todo caso, é desafiante até para alguém em perfeitas condições físicas. O que dirá...

LOCKE: Olha, eu reservei esse tour há um mês, você já tem o meu dinheiro. Agora, eu exijo um lugar naquele ônibus.

AGENTE: Você ocultou informações pessoais...

LOCKE: Eu nunca menti.

AGENTE: Por omissão, Sr. Locke. você negligenciou nos contar sobre a sua condição.

LOCKE: Minha condição não é problema. Eu vivo com isso faz 4 anos. Nunca me impediu de fazer nada.

AGENTE: Olha, infelizmente é um problema para nossa companhia de seguro. Eu não posso mais deixar o ônibus esperando. Não é justo para com os outros.

LOCKE: Hei, não me fale sobre o que é justo.

AGENT: Eu posso te colocar em um avião para Sydney por nossa conta. É o melhor que posso fazer.

LOCKE: Não. Eu não quero voltar para Sydney. Olha, eu vim me preparando para isso por anos. Apena me coloque no ônibus, eu consigo.

AGENTE: Não, não consegue.

LOCKE: Hei, hei, não ouse me deixar aqui. [A cadeira de rodas é revelada] Você não sabe com quem está lidando. Nunca me diga o que não posso fazer, nunca. Isso é destino. Isso é destino. Esse é o meu destino. (gritando) Eu tenho que fazer isso, droga. Não me diga o que não posso fazer. Não me diga o que não posso... [O ônibus parte deixando Locke na cadeira de rodas para trás. Vemos Locke deitado na praia após o acidente, mexendo a perna. Ele coloca os sapatos e se levanta. Jack pede sua ajuda e ele atende. A imagem corta para Locke na cerimônia. A fuselagem em chamas. Locke vê a cadeira de rodas e sorri.]


LOST

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória