FANDOM


Episódio 2 - "Pilot, Part 2"

Escrito por: J.J. Abrams & Damon Lindelof

Dirigido por: J.J. Abrams


Primeiro Ato

[Tomada de Kate, Charlie e Jack caminhando na floresta. Sem chuva ou barulhos. Jack está mexendo no transmissor.]

CHARLIE: Alguma coisa?

JACK: E você continua enchendo o meu saco...

CHARLIE: Me perdoe por parecer desesperado, mas antes do piloto ser tirado fora do avião, ele disse que ninguém ia nos achar a não ser que... façamos o transmissor funcionar. Então... tem alguma coisa?

JACK: Não.

CHARLIE: Okay.

KATE [para Charlie]: O que você estava fazendo? No banheiro?

CHARLIE: Eu pensei que você iria saber. Eu estava doente. Vomitando. Minha grande contribuição para a viagem.

KATE: Não. Eu estou feliz que você tenha vindo Charlie.

CHARLIE: Toda expedição precisa de um covarde. KATE: Você não é um covarde.

[Tomada de Charlie. Nós ouvimos um som de batida. FLASHBACK de Charlie no avião, batendo seu anel na poltrona do avião, olhando miseravelmente.]

CINDY: Você está bem?

CHARLIE: Estou bem. Obrigado.

CINDY: Posso te trazer água, ou...

CHARLIE [irritado]: Eu estou bem, droga!

CINDY [concordando, mas não convencida]: Tudo bem.

[Tomada de Charlie olhando para trás para ver várias atendentes falando nos fundos do avião. Uma das atendentes vai em direção a ele, e é aí que ele se levanta e esbarra em Jack.]

CHARLIE: Desculpa.

ROSE: Acho que ele realmente precisava sair.

CINDY: Senhor, espere um momento! [aumentando um tom de voz] Senhor, espere um momento!

[Charlie vai em direção do banheiro, perto da onde Shannon e Boone estão.]

SHANNON : Desculpas?

[A turbulência começa. Cindy vai em direção ao microfone.]

CINDY: Senhoras e senhores, o capitão está passando por um pequena turbulência. Por favor retornem aos seus assentos e coloquem seus cintos.

[Charlie entra no banheiro e fecha a porta. Ele tira seus tênis e revela um pacote de heroína.]

JD [pela porta]: Senhor, tudo bem?

CHARLIE: Só um minuto. [Charlie engole uma parte da heroína. Ele ouve alguém batendo na porta.] Só um minuto.

JD: Eu vou ter que pedir que você abra a porta, por favor.

[Charlie olha no espelho do banheiro para sua face. Ele ouve mais batidas.]

JD: Abra a porta agora, senhor!

[Charlie coloca as drogas dentro da torneira e vai abrir a porta. No mesmo momento acontece uma grande turbulência e Charlie voa na outra direção. A porta se abre e um carrinho de atendentes vai na direção dele. Ele rola para o lado no momento em que o carrinho colide na parede e coloca uma mascara de oxigênio.]

Segundo Ato

[Tomada de Shannon tomando banho de sol. Boone aparece.]

BOONE: Nós vamos procurar algumas roupas. Quer nos dar uma ajuda?

SHANNON: Realmente não. Você estão perdendo tempo. Eles estão vindo.

[Boone sai.]

CLAIRE [sentada perto de Shannon]: É o seu namorado?

SHANNON: Meu irmão. Boone. O presente de Deus para a humanidade.

CLAIRE: Eu gostaria de ser magra de novo.

SHANNON: Você sente ele?

CLAIRE: Agora não. Eu não tenho sentido ele se movendo desde ontem.

[Tomada do mar. Jin está pescando. Sun está olhando Jin pescar. Michael aparece.]

MICHAEL: Uh, desculpe, mas, uh... vocês, uh... viram meu garoto?

SUN: 죄송해요. 저 영어 못 해요. 아 … 저, 제가 영어를 못 해요.

JIN: 윗 단추가 열렸네. 채워라. 빨리!

[Sun abotoa mais um botão de sua blusa.]

MICHAEL: Desculpa. [Caminha para fora de visão da câmera] Walt! Walt?

[Tomada de Walt andando pela floresta perto da praia.]

WALT: Vincent! Vincent! Vem aqui garoto!

[Walt acha algemas no chão.]

MICHAEL [aparecendo]: Hey! O que eu te disse? Depois de tudo aquilo ter acontecido!

WALT: Eu pensei que talvez Vincent estivesse por aqui.

MICHAEL: Eu falei pra você ficar na praia!

WALT: Aqui é bem perto da praia, pensei que você me deixaria...

MICHAEL: Não faça isso de novo. Agora você entendeu que não é pra sair da praia. Entendeu?

[Walt dá pra ele um olhar com raiva. Michael olha pra baixo e vê as algemas.]

MICHAEL: O que é isso?

WALT: Eu achei.

[Michael olha para os lados, preocupado.]

MICHAEL [colocando um braço protetor em Walt]: Vamos embora.

Terceiro Ato

[Nós vemos uma briga entre Sawyer e Sayid. As pessoas estão em volta assistindo.]

MICHAEL: Caras! Vamos parar com essa bobagem!

JACK: Hey. Para a briga. Para a briga! Vamos!

MICHAEL: Parem! Acabou!

JACK: Acabou!

SAWYER: Filho da p***!

SAYID: Eu estou cansado desse idiota!

SAWYER: Quer mais, garoto?

SAYID: Fale pra todo mundo o que você me disse! Diz que foi eu que fiz cair o avião! Vai em frente! Diz que foi eu quem fez o avião cair!

SAWYER: Se a carapuça serviu.

JACK: O que está acontecendo?

SAYID: Ibn Al-Kalb!

JACK: O que está acontecendo?

MICHAEL [mostrando as algemas para Jack]: Olhe, minha criança achou isso na floresta.

SAWYER: E esse cara estava sentado o voo inteiro, sem ao menos sem levantar! As mãos debaixo do cobertor.

SAYID: Oh.

SAWYER: E por alguma razão, o cara do lado dele não sobreviveu.

SAYID: Obrigado por me observar.

SAWYER: Você acha que eu não vi eles te tirando antes da gente embarcar?

[Sayid tenta partir pra cima de Sawyer de novo.]

SAWYER: Vem cá se você for homem!

KATE [gritando]: Parem!

[Sayid para.]

KATE: Nós achamos um transmissor mas não está funcionando. Alguém sabe lidar com isso?

SAYID: Sim. Eu sei.

SAWYER: Oh! Perfeito! Vamos confiar nesse iraquiano!

HURLEY: Hey! Nós estamos juntos cara. Então vamos ter um pouco de respeito.

SAWYER: Cale a boca, Lardo.

JACK: Hey! Dá uma pausa.

SAWYER: Qualquer coisa que você disser, médico. Você é o herói.

BOONE: Vocês acharam a parte da frente do avião? [Jack concorda] Algum sobrevivente?

JACK: Não.

SAYID [olhando para o transmissor]: É um transmissor bom. As baterias estão boas, mas o rádio em si... quebrado.

KATE: Pode consertar?

SAYID: Preciso de algum tempo.

ROSE [aparecendo]: Doutor, o homem da perna... você devia dar uma olhada nele.

[Tomada de Sayid mexendo no transmissor sentado na praia. Hurley aparece.]

HURLEY: Tsss. Fumante idiota…

SAYID: Algumas pessoas tem problemas.

HURLEY: Tsss. Algumas pessoas tem problemas? Você é legal.

SAYID: Você também é legal.

HURLEY [rindo]: Hurley. [Ele levanta a mão para cumprimentar Sayid mas este está trabalhando no transmissor] Uh, eu só…

SAYID [apertando a mão de Hurley]: Sayid.

HURLEY: Como você sabe tudo isso?

SAYID: Eu fui um militar da parte de comunicações.

HURLEY: Sério? Você já viu uma guerra?

SAYID: Eu lutei na Guerra do Golfo.

HURLEY: Nossa! Eu tinha um amigo que lutou lá. Ele estava no 104º aeroporto. De onde você era? Força Aérea, Exército?

SAYID: Da Guarda Republicana.

[Tomada do oceano. Kate está tomando um banho. Sun aparece e fala em coreano com Kate que não entende nada.]

[Vemos Kate caminhando até Sayid secando o cabelo.] KATE: Tudo bem?

SAYID: Tudo. Exceto que a gente deveria estar tendo sinal.

KATE: Por quê você precisa do sinal? Nós não estamos tentando enviar um?

SAYID: Sim, mas nós precisamos receber a recepção.

KATE: Nós precisamos achar um local que tenha recepção.

SAYID: Nós podíamos deixar ele ligado, esperar que alguém ligasse sem querer e daí teremos recepção. Ou nós podemos ...

KATE: O quê?

SAYID: Ver se conseguimos um sinal em altura.

KATE: Que altura?

[Sayid olha pra cima. Tomada das montanhas.]

[Tomada do homem da Polícia. Jack está trabalhando nele. Kate aparece. ]

KATE: Como ele está? Pode fazer alguma coisa?

JACK: Sim, uma cirurgia.

KATE: Mas ontem você disse que se…

JACK: Eu sei. Mas foi ontem. Eu esperava que estivéssemos no hospital agora. Se eu deixar ele assim, não dura nem mais um dia. Se eu abrir ele… se eu conseguir controlar o sangue e se ele não tiver septicemia e seu eu puder achar antibióticos ... talvez ele fique bom.

KATE: Eu vou numa escalada.

JACK: Como?

KATE: Sayid consertou o transmissor, mas não podemos usar ele aqui.

JACK: Kate, espere um minuto.

KATE: Você foi o primeiro a falar que precisávamos enviar um sinal.

JACK: Olha, você viu o quê aquela coisa fez com o piloto.

KATE: Yeah, eu vi. O quê faz você pensar de que estamos mais salvos aqui do quê na floresta?

JACK: Espere por mim. Eu não sei quanto tempo isso vai demorar… [ele olha para o corpo do Oficial.]

KATE: Sayid disse que as baterias não durariam muito mais.

JACK: Tudo bem. Se você ver, escutar, qualquer coisa... qualquer coisa, corra.

Quarto Ato

[Nós vemos Sun e Jin na praia. Jin está pescando. Sun pega um pedaço de peixe. Ele tira da mão dela e sai com os peixes para oferecer aos outros. Ela olha raivosa e tira um botão da camisa.]

[Tomada de Jin oferecendo peixe para Hurley.]

HURLEY: O que é isso? O que é, isso? Comer isso? [risada] Cara! Cara. Eu estou com fome, mas não vou comer isso... [risada] Não. Não. Não, obrigado! Sem jeito, não. [risada]

[Tomada de um quadrinho de um urso polar. A revista está em espanhol.]

MICHAEL: A revista está em espanhol. Você ... lê em espanhol?

WALT: Não. Eu achei isso.

MICHAEL: Vou te dizer umas coisas : Nós vamos chegar em casa cara... e eu vou achar seu cachorro, okay?

[Walt vai pra longe. Tomada de Charlie usando as drogas. Daí nós vemos Hurley na praia e Jack aparece.]

JACK: Hey! Eu preciso da sua ajuda.

HURLEY: Okay.

JACK: Eu preciso da sua ajuda com remédio. Eu preciso de qualquer remédio que você achar. Especialmente remédios terminados em -cilina. Eles são antibióticos.

HURLEY: Pra quê isso?

[Tomada de Charlie usando as drogas. Depois vemos Shannon chorando. Boone aparece.]

BOONE: O que você está fazendo?

SHANNON: Eu acho que devemos agradecer a ele.

BOONE: O quê?

SHANNON: Não se lembra aquele cara do portão? Ele nos tirou os lugares de primeira classe... Se não fosse por ele, estaríamos mortos.

BOONE: Para de bobagem Shannon. Nós estamos retirando os pedaços do avião, venha nos ajudar. Você ainda não fez nada!

SHANNON: O que você falou?

BOONE: O que você queria que eu falasse? Você está aconchegando sua bunda no Sol, enquanto nós estamos recolhendo corpos e pedaços do avião.

SHANNON: Eu só estou tendo um trauma, okay?

BOONE: Nós todos estamos tendo um trauma. A única diferença é que nós estamos trabalhando para sobreviver, enquanto você está se fazendo de pedicure.

SHANNON: Quer saber de uma coisa? Você é o melhor do mundo em conseguir me deixar irritada.

BOONE: Eu acho que não tenho que perder meu tempo fazendo graça pra você. Você não pensa e faz nada, Shannon.

SHANNON: Vá se danar Boone, você não tem a menor idéia do que eu penso.

BOONE:Eu tenho muito mais ideia do que você pensa que eu sei sobre você.

SHANNON: Não, você não tem!

BOONE: Okay, Shannon. Então em o quê de bom você estava pensando?

[Shannon vê Kate e Shannon se preparando para sair.]

SHANNON: Eu vou com eles. Na escalada.

BOONE: Yeah?

SHANNON: Yeah. Agora.

BOONE: Não, você não vai Shannon. Shannon!

SHANNON [aparecendo para Kate e Sayid]: Eu quero ir com vocês.

BOONE: Ele não vai. Ela não quer ir.

SHANNON: O inferno que eu não quero.

BOONE: Não escutem ela. Ela não sabe o quer...

SHANNON: Você não sabe o que diabos eu quero!

BOONE: Fazer decisões, se toma com a família, e a sua família no momento é eu.

SHANNON: Cale a boca e tente parar de fazer charme. [para Kate e Sayid] Eu vou com vocês. KATE: Eu não sei se é uma boa idéia.

SHANNON: O que você tem? Dois anos a mais que eu? Por favor. [para Charlie que está chegando] Você vai, né?

CHARLIE: Sim, você vai?

SHANNON: Sim.

CHARLIE: Sim, com certeza eu vou ir.

KATE: Olha, todo mundo pode vir. Mas estamos saindo agora.

CHARLIE [para Shannon]: Acho que só nos vamos então.

[Tomada de Sawyer fumando e lendo um livro. Ele vê os outros caminhando para a floresta.]

[Ele vê os "escaladores" e vai atrás deles.]

KATE: Você decidiu se juntar.

SAWYER: Eu sou um cara complexo, querida.

[Tomada deles fazendo seu caminho pela montanha.]

[Tomada de Michael caminhando. Vemos Jack mexendo numa sacola procurando alguma coisa.]

MICHAEL: O que está procurando?

JACK: Alguns remédios. Como está seu filho?

MICHAEL: Walt? Sim, eu acho que ele vai ficar bem.

JACK: Quantos anos ele tem?

MICHAEL: Nove... Dez - dez. Walt está mais preocupado com o cachorro do quê com qualquer outra coisa. O cachorro estava no avião então... Crianças, você sabe.

JACK: É um labrador?

MICHAEL: É.

JACK: É? Eu o vi ontem, na floresta.

MICHAEL: O quê? Onde?

JACK: Por ali. É bem perto da praia.

[Jack acha o remédio. Tomada de Locke mexendo em peças de Gabão. Walt aparece.]

WALT: O que é isso? É damas?

LOCKE: Não, na verdade é um jogo bem melhor… gabão. Você joga isso com seu pai?

WALT: Não. Eu moro na Austrália com a minha mãe.

LOCKE: Eu não fazia a menor idéia...

WALT: É, tudo bem. Ela ficou doente, e morreu alguns dias atrás.

LOCKE: Você não está tendo um bom mês.

WALT: Acho que sim.

LOCKE: Gabão é um dos jogos mais antigos do mundo. Os arqueólogos o acharam nas tumbas da Mesopotâmia. . 500 mil anos atrás. Mais velho que Jesus Cristo.

WALT: O jogo era de facas?

LOCKE [concorda]: Mhhm. Mas depois fizeram de plástico. Esse aqui é um original de facas.

WALT: Legal.

LOCKE: Dois jogadores. Dois lados, lado bom, lado negro. Walt... Você quer saber um segredo?

[Tomada de Claire escrevendo no diário. Jin aparece e oferece peixe.]

CLAIRE: Não. Obrigado. Não, está tudo bem. [Jin continua oferecendo] Não. Obrigado. Ta, tudo bem...

[Ela come e o bebê se move. Ela pula e coloca a mão de Jin na sua barriga.]

CLAIRE: Oh, meu deus. Eu senti… Venha aqui, sinta isso. Por favor. [Jin resiste, mas Claire continua insistindo]. Venha. Venha. Sentiu isso? É um chute! Aqui! Aqui, mas um chute! Ele está se movendo! "Ele". "Ele". Eu acho que vai ser "ele".

[Tomada do grupo na floresta.]

SAWYER: Okay! Aqui está bom! Vê se o rádio está funcionando.

SAYID: Não vai ter recepção aqui.

SAWYER: Tente.

SAYID: Eu não quero gastar a bateria.

SAWYER: Eu não estou perguntando se você quer ou não. Eu estou mandando você fazer isso.

SAYID: Nós ainda estamos bloqueados por aquela montanha.

SAWYER: Só cheque a porcaria do rádio!

SAYID: Se eu checar agora... Não teremos bateria para quando chegarmos no topo da montanha...

[Eles continuam a caminhada, mas de repente se ouve barulhos, de gente se movendo.]

SHANNON: Meu Deus.

BOONE: O que diabo é isso?

KATE: Algo está vindo.

CHARLIE: E vindo pra cima da gente.

KATE: Corram!

[Eles começam a correr sem rumo.]

SHANNON: Eu não deveria ter vindo! Oh! Oh!

SAYID: Vão! Vão!

[Tomada deles correndo, mas Sawyer fica parado no lugar.]

KATE [se virando]: Sawyer!

SAYID [respondendo pra Kate]: Deixe-o! Corra!

[Sawyer tira uma arma. Um urso pula pra cima de Sawyer que dá vários tiros repetidos neste].

SHANNON: Isso... é um urso.

BOONE: Você acha que foi isso que matou o piloto?

[Kate olha pra Charlie.]

CHARLIE: Não. Não, essa é uma pequena, bem pequeninha versão daquela coisa.

KATE: Isso não é só um urso... É um urso polar.

Quinto Ato

[Tomada de Jack e Hurley prontos para começar a cirurgia.]

HURLEY: Tudo certo?

JACK: Sim.

HURLEY: Como você sabe se ele não vai acordar no meio da cirurgia?

JACK: Eu não sei.

HURLEY: Hey, cara, você está acordado? Veio um vôo de resgate! Estamos salvos! [O oficial não tem nenhuma reação.] Ele está dormindo. Então o que você quer de mim…

JACK: Olha, ele pode estar inconsciente agora. Mas a dor vai trazer ele de volta. Eu preciso que você o distraia.

HURLEY: Olha.... Eu não sou muito bom, em... sangue, essa coisas, você sabe...

JACK: Então não olhe.

HURLEY: Yeah. Mas… Eu não gosto muito de sangue.

JACK: Só faça o melhor que pode. Okay? Não olhe.

HURLEY: Okay [parece que ele está praguejando, falando alguma sem sentido].

[Jack começa a cirurgia.]

HURLEY: Cara.

JACK: Me passa os panos.

HURLEY: Cara.

JACK: Só me passa os panos, eu preciso parar o sangramento.

HURLEY: Eu acho que não consigo.

JACK: Oh.

HURLEY: "Oh" o quê?O que está acontecendo? [Hurley olha para a cirurgia]

JACK: Os panos. Me passa. Me passa. [Hurley o sangue escorrendo da cirurgia do bisturi.] Não pense nisso Hurley... não, Hurley, não! [Hurley desmaia do lado do Oficial] Droga!

[Tomada do grupo na floresta.]

BOONE: Aquilo não podia ser um urso polar.

SAYID e KATE [ao mesmo tempo]: Era um urso polar.

SHANNON: Yeah, mas… Ursos polares, normalmente não vivem na selva.

CHARLIE: Concordo.

SAYID: Não, não vivem tão longe da zona polar.

BOONE: Esse é uma excepção.

SAWYER: Era. Aquilo era uma exceção.

KATE [para Sawyer]: De onde aquilo veio?

SAWYER: Provavelmente de uma vila de urso. Como diabos eu vou saber?

KATE: Não o urso. A arma.

SAWYER: Eu peguei ela de um corpo.

SAYID: Um corpo.

SAWYER: Yeah, um corpo.

SHANNON: Pessoas não carregam armas no avião.

SAWYER: Eles carregam, se há um Oficial no avião, querida. E tem um no avião.

KATE: Como você sabe disso?

SAWYER: Eu vi o cara mal. Eu pensei que se eu pegasse a arma, não ia fazer mal. Adivinha só? Eu salvei a pele de vocês estourando os miolos do urso.

KATE: Por que você acha isso?

SAWYER: Porque eu vi a bagagem dele. [Sawyer pegou a bagagem] Eu peguei isso também.

SAYID: Eu sei quem você é. Você é o prisioneiro.

SAWYER: Eu sou o quê?

SAYID: Você achou a arma. Sim, eu acho que você achou. Você sabia onde estava, porque você era o preso. As algemas estavam em você. Era por isso que você sabia tudo do Oficial.

SAWYER: Vai se ferrar.

SAYID: Você é o prisioneiro, seu filho de uma p***.

SAWYER: Não confunda os papéis, iraquiano maldito.

SAYID: Você é o prisioneiro.

SAWYER: Tudo bem! Eu sou um criminoso. Você é um terrorista. Nós podemos nos juntar e fazer uma festa. [para Shannon] Quem você quer ser?

[Quando Sawyer se volta para recomeçar a caminhada, Kate pega a arma dele.]

KATE: Alguém sabe como usar uma arma?

CHARLIE: Eu acho que é só puxar o gatilho.

SAYID: Não use a arma.

KATE: Eu quero descarregar ela.

CHARLIE: Oh.

SAYID: Tem um botão na parte de cima. Puxe, e você vai tirar a munição dela. [Kate segue as instruções.] Tem uma parte móvel em cima. Pressione ela, e você vai ter descarregado a arma.

[Kate segue as instruções. Depois dá a munição para Sayid e a arma para Sawyer.]

SAWYER [segurando o braço de Kate]: Eu conheço seu tipo.

KATE: Não tenho certeza.

SAWYER: Yeah. Eu fiquei com bastantes mulheres como você.

KATE: Não exatamente como eu.

[Kate caminha para longe e aí temos um FLASHBACK].

[Cena de Kate no avião.]

MICHELLE: Posso lhe servir mais?

KATE: Não, eu... eu estou bem com esse, obrigada.

MICHELLE: E voçê, senhor? Quer que eu lhe sirva mais alguma coisa? Coquetel? Soda?

OFICIAL: Apenas café, docinho. Preto.

MICHELLE [parecendo desgostosa]: Café. Claro.

OFICIAL: Você parece preocupada. Eu estaria preocupado também, se eu fosse você. Mas você tem que ser positiva, querida. Você sabe, há sempre a chance de eles acreditarem na sua história. Eu sei que acreditaria.

KATE: Eu não ligo para o que voce acredita.

OFICIAL: Oh, Eu sei. Isso é verdade. Isso sempre foi verdade. Tem certeza que não quer mais suco?

KATE: Sim, tenho.

[Cena de Kate com as mãos algemadas. Então a turbulência começa a acontecer.]

CINDY [no interfone]: Senhoras e senhores, o Capitão ligou o aviso de "apertem os cintos". Por favor retornem a seus acentos e apertem seus cintos.

KATE: Tenho um favor para lhe pedir.

OFICIAL: Sério? Essa vai ser boa. O que…

[A turbulência causa um grande barulho e uma mulher é atingida na cabeça. Uma grande mala atinge o oficial na cabeça. Ele desmaia. As máscaras de oxigênio descem e Kate não consegue colocar por causa da algema. Ela pega as chaves do bolso do oficial e se liberta das algemas. Ela coloca a sua máscara, e depois coloca uma no oficial. A parte detrás do avião se desgruda do resto. Corta cena para o grupo das montanhas.]

SAYID: Nós devíamos continuar andando.

[Tomada de Jack com o Oficial. O oficial acorda e agarra a camisa de Jack.]

JACK: Não. Não.

MARSHAL: Onde está ela?

JACK: Quem?

[Tomada de Kate andando com o grupo. Sayid está tentando usar o transceiver.]

SAWYER: Oh! Agora é uma boa hora para checar o rádio! Não antes,agora!

SAYID: Nós estamos mais altos.

SAWYER: Sim, nós estamos!

SAYID: Sinal... Hey! Nós conseguimos um sinal! Mayday! Mayday! [ele ouve um feedback]

KATE: O que é isso?

SAYID: Feedback.

KATE: Feedback do que? O que poderia fazer isso?

SAYID: Eu não sei.

SAWYER: Eu vou te contar o que pode fazer isso. Esse cara não consertou o rádio. Essa coisa nunca funcionou.

SAYID: Não. Não, não, não, não, não está quebrado. Nós não podemos transmitir, porque algo já está transmitindo..

CHARLIE: Transmitindo da onde?

SHANNON: O que?

SAYID: Algum lugar bem perto. O sinal está forte.

CHARLIE: Algum lugar perto? Você quer dizer, da Ilha? Isso é ótimo!

BOONE: Talvez há outros sobreviventes.

SHANNON: Do nosso vôo? Como diabos eles conseguiriam—

SAWYER: Que tipo de transmissão é essa?

SAYID: Pode ser um telefone satélite, ou até um rádio de sinal.

KATE: Podemos ouvir isso?

SAYID: Me deixa pegar a frequência antes. Espera um pouco.

SAWYER: Não tem transmissão.

KATE: Cale a boca.

CHARLIE: A equipe de resgate. Tem que ter. [Eles ouvem a transmissão]. É francês! Os franceses estão vindo! Eu nunca fiquei tão feliz de ouvir os franceses!

KATE: Eu nuca estudei francês. Alguém sabe o que ela está dizendo?

SAYID: A-alguém fala francês?

BOONE: Ela fala.

SHANNON: Não, eu não falo. O quê?

BOONE: Do que diabos você tá falando? Você ficou um ano em Paris!

SHANNON: Bebendo, não estudando!

[Ouve-se um voz de homem pelo rádio.]

RADIO: Iteração 7294531.

CHARLIE: Okay. O que é isso?

SAYID: Oh, não, não, não, não, não, não, não, não, não, não.

KATE: "Não, não, não" por..?

SHANNON: Por que tantos "não"?

SAYID: As-as baterias estão acabando!

KATE: Quanto tempo ainda temos?

SAYID: Não muito.

BOONE: Eu já ouvi você falar francês! Só escuta! Escuta droga!

SHANNON: Eu não posso!

SAWYER: Você fala francês ou não? Porque seria muito legal se voce dissesse que sim.

RADIO: Iteração 17294532.

CHARLIE: Essa é voz é estranha. O que é isso?

BOONE: Vamos lá. Vamos lá, Shannon!

KATE: Vai!

SAYID [falando silenciosamente]: Droga!

[Nós ouvimos uma parte de transmissão: Il est dore.]

SHANNON: Está... está repetindo.

SAYID: Ela está certa.

BOONE: O quê?

SAYID: É uma mensagem rodando em círculo. "Iteração—está repetindo a mesma mensagem. É uma contagem. O próximo número termina em… "533".

RADIO: Iteração 17294533.

SAWYER: Alguém sabe do que diabos ele está falando?

SAYID: É uma contagem de quantas vezes a mensagem se repetiu. Acontece de trinta em trinta segundos, então … quanto tempo… [ele parece tentar descobrir, contando mentalmente].

SAWYER: Conta bem direitinho, chefe.

RADIO: Iteração 17294534.

SHANNON: Ela está dizendo… "Por favor". Ela diz, "Por favor, me ajuda. Por favor, venham e me peguem."

SAWYER: Oh que surpresa! Você fala francês o cacete!

KATE: Deixa ela escutar!

BOONE: Cala a boca, cara!

CHARLIE: Pessoal, a bateria. A bateria.

RADIO: Iteração 17294535.

SHANNON [traduzindo]: Eu estou sozinha agora. Uhm… Sozinha na Ilha. Por favor alguém venha. Os outros, eles estão… todos mortos. A-a coisa matou eles. Matou todos eles.

BOONE: Que maravilha.

SAYID: 16 anos.

SAWYER: O quê?

SAYID: 16 anos. E cinco mesês. Essa é a contagem.

BOONE: Do que diabos você está falando?

SAYID: As iterações. É uma longa chamada. Por ajuda. Um pedido de socorro. Se a iteração está certa… Tá tocando sem parar... por dezesseis anos..

BOONE: Outra pessoa? Ainda está aqui?

KATE: Talvez já a resgataram.

SAWYER: Se alguém veio, por que continua tocando?

CHARLIE: Pessoal... onde nós estamos?


LOST

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória